Impacto do automóvel

O impacto na saúde

Uma tese de mestrado aponta para uqe o custo dos acidentes automóveis seja de cerca de 11 000 milhões de euros por ano.

https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/78188/2/34095.pdf

Seguros mas pouco

Na verdade os seguros só pagam cerca de 1300 milhões de euros por ano em prémios de seguro.

2/3 dos danos causados são nível de perda de qualidade de vida.

O que seria um valor justo do seguro?

Cada carro deveria pagar em média mais de 1500 euros euros de seguro automóvel para ser possível que o seguro cubra todos os custos associados aos acidentes automóveis.

Como é que os seguros não pagam?

O seguro obrigatório é sobre terceiros pelo que os danos para o próprio não são cobertos.

Todo o tempo gasto com a recuperação não é considerado mesmo que corresponde a meses e meses de trabalho.

Muitas vezes é pago um valor e o resto do tratamento ou cuidados seguintes à pessoa acabam a ser feitos nos hospitais públicos a expensas de todos ou a nível particular sem que o seguro cubra esses valores.

É fácil o seguro sugerir a perda total de um carro mesmo que o valor oferecido não sirva para comprar um carro equivalente.


Atraso de pagamentos de baixas e outras compensações aumentando o seu poder negocial e tentando forçar que a outra parte aceite qualquer proposta.


Lobby político e na comunicação social. Existem leis cujo objectivo é limitar o valor das indeminizações sem ter em conta a perda de qualidade de vida e os ganhos potenciais da pessoas vítima de acidente.


Há algum tempo foi notícia que uma companhia a fidelidade tinha comprado 8000 assinaturas de um jornal conseguindo assim algum poder para influenciar o texto das notícias.